Katiane Renock Zava, moradora do Córrego da Rapadura, zona rural de Vila Pavão, saiu de casa com o pai, por volta das 10h30 do dia 24 e continua desaparecida
publicidade

MATÉRIA ATUALIZADA EM 30.06.2018

Atualização de 01.08.2017

A família Renock Zava, de Vila Pavão está desesperada com o desaparecimento e a falta de pistas da filha Katiane Renock Zava, de 17 anos, que desapareceu desde a manhã desta segunda-feira, dia 24.07.

O Portal GN1 vem acompanhando o caso desde o dia 26, quando publicou a primeira matéria, que já foi atualizada com novas informações por três vezes.  No dia 30, o assunto foi publicado em A Gazeta, A Tribuna e outros jornais e sites da região.

O jornal Guia do Norte publicou matéria de capa na edição desta terça-feira, 01.  Até a segunda-feira, 31, a família não tinha informado novidades para o caso.

Segundo familiares, ela foi vista na rodoviária de Vila Pavão, depois nas imediações de um supermercado e por último nas imediações do estádio municipal.

A polícia continua investigando o caso, inclusive utilizando informações constantes no aparelho celular de Katiane, que ela havia deixado em casa no dia do sumiço.  Quando desapareceu, ela estava com o aparelho do pai.

 

Atualização de 30.07.2017

Pela quarta vez a reportagem do Portal GN1 entra em contato com Luciane Renock Zava, mãe da estudante Katiane Renock Zava, de 17 anos, que segundo ela informou, continua desaparecia desde a manhã desta segunda-feira, dia 24.

Luciane informou que aguarda informações da polícia sobre o desaparecimento.  A Polícia Militar por meio dos agentes da P2 e a Polícia Civil, através dos investigadores estão buscando a elucidação do caso.

O caso está dando grande repercussão em Vila Pavão e região.  A divulgação está feita em redes sociais de familiares e amigos e na imprensa regional. No Portal GN1, por exemplo, a postagem desta matéria atingiu até às 18:38, do domingo, dia 30, um total de 11.869 visualizações.

Matéria de 26.07.2017

De acordo com informações de Luciane Renock Zava, a sua filha, a estudante Katiane Renock Zava, de 17 anos, continua desaparecia desde a manhã desta segunda-feira, dia 24.  A informação foi confirmada pelo Portal GN1 via telefone, por volta das 16 horas desta quarta-feira, 26.

Segundo relatos da mãe, Katiane Renock Zava, moradora do Córrego da Rapadura, zona rural de Vila Pavão, saiu de casa com o pai, por volta das 10h30 do dia 24, para encontrar uma amiga no Centro do município, que iria com ela comprar uma chapinha para cabelo.

Conforme relata Luciane, a adolescente foi deixada pelo próprio pai próximo à rodoviária. O pai, por sua vez seguiu para Nova Venécia para tratar de outros assuntos.

A mãe confirma o que já foi divulgado nas redes sociais e sites de jornais, que a jovem havia combinado de encontrar o pai à tarde, no mesmo lugar onde foi deixada, no entanto, Katiane não apareceu no local e horário combinado.  Outra informação é que Katiane também não encontrou a pessoa com quem se encontraria para comprar a chapinha.

Katiane deixou o seu aparelho celular em casa e ficou com o de seu pai. Por várias vezes, a família tentou entrar em contato com o telefone, mas o aparelho deu sinais de que estaria desligado.

A mãe salientou que sua filha provavelmente está com a mesma roupa, uma vez que ela não estava com bolsa ou outras peças de roupas.

Katiane é filha única do casal e reside no interior de Vila Pavão

Luciane informou ainda que Katiane é filha única do casal e que todos são bastante unidos na família.  Segundo Luciane, ela não tem conhecimentos de que a filha teria relacionamento de paquera ou namoro.  A mãe relatou que a filha é estudante da escola Esther da Costa Santos, utiliza o ônibus para se locomover da casa para a escola, e tem o costume de utilizar bastante o facebook para se comunicar com outras pessoas.

A mãe destacou que já foi o registro da ocorrência na Delegacia de Polícia Civil e que as investigações estão em andamento.  Quem tiver qualquer informação sobre o paradeiro de Katiane Renock Zava, deve entrar em contato com a Polícia Militar pelo 190 e a Civil pelo Disque Denúncia 181 ou para a família: Luciane – 99838.8043.

publicidade