Fernando Haddad e Jair Bolsonaro. Foto: IG

Por Paulo César Dutra (PC)

A oito dias do segundo turno da eleição presidencial, o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, mantém vantagem confortável sobre seu adversário, Fernando Haddad (PT), de acordo com pesquisa divulgada pelo Datafolha na última quinta, dia 18. Segundo o instituto, o capitão reformado tem 59% das intenções de votos válidos, sem contar eleitores dispostos a votar em branco ou nulo, ou que estão indecisos. O ex-prefeito petista está com 41%.

No levantamento anterior do Datafolha, realizado na semana passada, três dias após o primeiro turno da eleição, Bolsonaro apareceu com 58% das intenções de voto e Haddad, com 42%. O Datafolha entrevistou 9.137 eleitores em 341 municípios nos dias 17 e 18 últimos. A pesquisa foi contratada pela Folha de S.Paulo e pela TV Globo. As oscilações observadas nas preferências dos dois candidatos estão dentro da margem de erro do estudo, que é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

publicidade

A vantagem de Bolsonaro sobre Haddad continua maior entre os homens (58% a 32%) do que entre as mulheres (43% a 39%). A resistência do eleitorado feminino ao capitão é grande desde o início da campanha presidencial. O candidato do PT só aparece à frente do adversário no Nordeste, o mais fiel reduto petista. Haddad tem 53% das intenções de voto na região e Bolsonaro aparece ali com 31%.

Em todas as outras regiões, o candidato do PSL vence o rival petista com ampla vantagem. No Sudeste, ele alcança 55% e Haddad tem 29%. Na região Sul, Bolsonaro está com 61% e o petista, 27%. Os eleitores do capitão são mais convictos do que os seguidores de Haddad. Segundo o Datafolha, 95% dos apoiadores de Bolsonaro dizem que estão completamente decididos. Entre os que votam em Haddad, 89% dizem o mesmo.

Entre os eleitores que se dizem dispostos a votar em branco ou anular o voto, 25% afirmam que ainda podem mudar de ideia e optar por um candidato até o dia da votação, que será realizada no próximo domingo, dia 28. A rejeição a Haddad superou a de Bolsonaro. De acordo com a pesquisa, 54% dos eleitores dizem que não votariam no petista de jeito nenhum e 41% rejeitam o capitão.

A poucos dias do segundo turno da eleição presidencial de 2014, quando Dilma Rousseff (PT) foi reeleita com pequena vantagem sobre Aécio Neves (PSDB), a candidata petista era rejeitada por 37% do eleitorado e seu rival tucano, por 41%, como Bolsonaro agora. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-07528/2018.

Lula joga a toalha

Lula já jogou a toalha. Ele acredita que apenas um enorme escândalo seria capaz de tirar a vitória do líder do PSL. A tentativa de escândalo do PT foi tentar acusar o político de caixa 2 por disparos de terceiros no WhatsApp, prática que na web até o próprio PT utiliza e que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não tem qualquer tipo de controle. Porém, a grande mídia, tirando a Folha de São Paulo, não deu grande destaque à suposta denúncia. O próprio jornal, que diz que os gastos teriam sido em torno de R$ 12 milhões, não deu provas de como tudo aconteceria.

Bolsonaro x Haddad

Juristas, magistrados, professores e advogados lançaram manifestos em favor das candidaturas à presidência. Os apoiadores de Fernando Haddad (PT) usam como argumento a célebre frase de Martin Luther King – “O que me preocupa não é o grito dos maus, é o silêncio dos bons.”   Por outro lado, os que apoiam Jair Bolsonaro (PSL) usam a #elesim. No próximo domingo vamos ver quem vence!

Rombo de 57 milhões

Banco Central e o Ministério Público Federal nunca abriram e supostamente nem pretendem, investigações para saber quem foram os responsáveis pelo “sumiço”  misterioso dos R$ 57 milhões que foram retirados do cofre do Banco do Estado do Espírito Santo – Banestes em 2007, sem nenhuma garantia legal. O Banestes amarga esse enorme prejuízo sem ter como agir contra a empresa Grupo Infinity Bio-Energy com sede em um ‘paraíso fiscal’, que pegou o dinheiro em sete parcelas na agência do Banestes de Conceição da Barra.O fato ocorreu em 2007 e no ano seguinte, o Infinity ‘faliu’ e até hoje, não pagou nenhum das sete parcelas ao Banestes.

Mesários do 2º turno

Os 35.572 mesários capixabas que exerceram a função no dia 7 de outubro devem comparecer novamente ao mesmo local, só que agora no segundo turno, no próximo dia 28. Funcionarão todos os postos de votação. Os eleitores do Espírito Santo irão às urnas para escolher o próximo presidente da República. Se não houver uma justa causa para o não comparecimento, até 30 dias após a eleição, o mesário estará sujeito à multa prevista no artigo 124 do Código Eleitoral. Tal multa é de 50% ao salário mínimo vigente, hoje o correspondente a R$ 477,00. Se a mesa receptora de votos deixar de funcionar por causa da falta do mesário, a multa será em dobro.

Com lupa

O tom do jornal Folha S.Paulo mostra o que vai acontecer a partir do dia 29. A mídia será implacável na fiscalização do governo Bolsonaro. Dizem as más línguas que é só um “charminho” do Folha…Será!

Fim da luta

Para o cientista político Murillo de Aragão, o PT, ao questionar a disseminação de fake news, sinaliza que jogou a toalha: “Preparam o caminho para questionar o resultado no Tribunal Superior Eleitoral – TSE. Estão escravizados pela narrativa da perseguição.”

Direito de resposta

O ex-ministro do Trabalho Jaques Wagner (PT-BA) não terá direito de resposta no site “O Antagonista” em razão de matéria que afirmou que Wagner já havia defendido o fim do 13º. A decisão foi da juíza Carmem Lúcia Santos Pinheiro, do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia- TRE/BA, ao concluir que inexiste no referido conteúdo notícia sabidamente inverídica ou mesmo propaganda negativa.

Tratado

Os Estados Unidos da América do Norte – EUA ameaça retirar-se do Tratado Postal Internacional, alegando que este permite que a China importe mercadorias a preços injustos.

Pirataria

Austrália abre investigação contra Google e Yahoo por suspeitas de pirataria.

Faculdade é condenada

A 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) negou provimento a recurso interposto por uma faculdade de São Mateus, contra sentença de primeira instância, em que foi condenada a indenizar uma estudante, que mesmo tendo se matriculado e frequentado curso de complementação pedagógica, não teria recebido certificado de conclusão válido.

Na sentença de primeira instância, proferida pelo Juízo da 1ª Vara Cível de São Mateus, a instituição educacional foi condenada a pagar à aluna o valor de R$ 4.861,83 a título de custeio do curso de complementação pedagógica, e R$ 20 mil a título de compensação pelos prejuízos extras – patrimoniais.

Coletiva do TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) adiou a coletiva de imprensa que estava prevista para ocorrer a partir das 16h de hoje, sexta-feira, dia 19, alegando problema na agenda de autoridades. A nova data é domingo, 21, às 14h, na sede do TSE em Brasília. Em pauta os puxões de orelhas dos candidatos que disputam domingo que vem a presidência e os candidatos a governados de alguns estados, que estão no 2º turno das eleições.

O eleitor

O eleitor que não votou e não justificou sua ausência no primeiro turno das Eleições 2018, no dia 07 de outubro, deve comparecer às urnas normalmente no segundo turno, em 28 de outubro, de acordo com informações do TER-ES.

Cada turno é considerado como uma eleição distinta e, portanto, cada um deles requer o comparecimento do eleitor ou a justificativa pela ausência do voto, conforme, informou o TRE-ES. A próxima etapa de votação ocorre no próximo dia 28, em todo o país.

Encontro de Juízes Criminais

A supervisão das Varas Criminais e de Execuções Penais do Tribunal de Justiça do Estado realiza segunda-feira, dia 22, o 8° Encontro Estadual dos Juízes Criminais e de Execuções Penais. A Coordenadora das Varas Criminais e de Execuções Penais, Juíza de Direito Gisele Souza de Oliveira explica que “o objetivo do encontro é propiciar um momento de interação entre os juízes que exercem essas duas competências para uma troca de experiências, visando o aperfeiçoamento da jurisdição”. A juíza relata que o supervisor das Varas Criminais e de Execuções Penais, Desembargador Fernando Zardini Antonio, realizará um diálogo com os magistrados presentes no evento.

Durante o encontro será apresentada uma palestra, desenvolvida em parceria com a EMES, com a temática “Delação Premiada”, ministrada pelo professor Marcelo Mendroni, doutor em Direito Processual Penal, escritor e jurista renomado nacionalmente. A coordenadora destaca que haverá um momento específico voltado aos juízes da Execução Penal para a apresentação sobre o SEU – Sistema de Execução Eletrônico Unificado. O evento acontece das 09h às 12h, no auditório da Corregedoria Geral de Justiça do Espírito Santo.

Ainda, no período da tarde, será realizado um seminário, sob coordenação da EMES, com o tema “Método APAC – uma alternativa ao sistema prisional tradicional, ministrado pelo Juiz de Direito Consuelo Silveira Neto. O evento é voltado para juízes da execução penal e promotores de justiça, porém será aberto ao público externo. O seminário acontece das 14:30 às 15:30, também no auditório da Corregedoria Geral.