A prefeitura criou um Gabinete de Gestão de Crise planejar e executar ações, caso o litoral norte do Estado seja afetado com esses resíduos

A prefeitura de Conceição da Barra decidiu antecipar a possível chegada do óleo no litoral capixaba e criou um Gabinete de Gestão de Crise, com o objetivo de planejar e executar ações, caso o litoral norte do Estado seja afetado com esses resíduos.

Registrado em praias do Nordeste do Brasil, desde o dia 30 de agosto deste ano, esse óleo pode atingir principalmente, o Parque Estadual de Itaúnas (interiamente situado em Conceição da Barra), unidade criada para conservar o local, que apresenta ambientes como a mata de tabuleiro (fragmento florestal em extinção no Espírito Santo), restinga, dunas, ambientes estuarinos de mangues, uma extensão expressiva do rio Itaúnas e cerca de 25 quilômetros de praias.

- CONTEÚDO PUBLICITÁRIO -

Segundo o secretário de Meio Ambiente do município, André Tebaldi, o gabinete já está acompanhando a elaboração do Plano de Contingência Estadual, “mas já estamos com ações preventivas em curso a nível local”, disse.

Manchas de petróleo chegaram à capital baiana (Foto: Igor Santos/ SECOM-Salvador)
Manchas de petróleo chegaram à capital baiana (Foto: Igor Santos/ SECOM-Salvador)
Ainda de acordo com o secretário, o Plano de Ação da cidade está sendo coordenado pela Secretaria de Meio Ambiente e Coordenadoria Municipal de Segurança e Defesa Civil, envolvendo ainda as Secretarias de Turismo e Cultura; Saúde; Infra Estrutura e Obras, além do Setor Empresarial Turístico.

“Estamos agindo previamente para reduzir eventuais danos ao meio ambiente e ao setor turístico, tendo em vista nossa grande vocação litorânea. O Município de Conceição da Barra está preparado para enfrentar e suportar eventuais impactos garantindo uma excelente e limpa Temporada de Verão 2020. Também estamos monitorando diuturnamente nossas praias juntamente com nossos parceiros e com certeza, essa ocorrência não irá atrapalhar nossa temporada. Agindo com planejamento prévio estaremos preparados para caso essa substância chegue por aqui”.

De acordo com o professor de Ecologia e Recursos Naturais da Ufes, Luiz Fernando Schettino a atitude do município é louvável e deveria servir de exemplo para os outros municípios e estados do país.

“Independente de chegar ou não chegar, nós precisamos ter uma preocupação permanente com a precaução. Eu acho que nós temos que aprender com esses erros, porque o que ocorreu lá é, agora, descobrir o que é e rezar que já tenha sido derramado, porque essa é a preocupação. Será que já foi tudo ou será que ainda tem alguma surpresa?”.

O professor também afirmou que espera que as ações não se limitem a momentos de crise. “Essa interação dos órgãos, essa estruturação, a educação da população para atividades com estes resíduos…  Isso tem que ser um trabalho permanente”, finalizou.

O secretário André Tebaldi listou algumas das ações definidas pelo gabinete. Confira:

– Campanha Educativa / Orientariva com a Sociedade Civil Organizada, incluindo comércio, no intuito de evitar difusão de informações na imprensa ou em redes sociais que venham causar impacto negativo na imagem de nosso destino turístico;
– Aquisição de equipamentos de proteção individual para equipe própria e de voluntários que eventualmente tenha que ter contato com a sustância;
– Treinamento de equipe própria, voluntária e terceirizada para agir de forma organizada, sob a Coordenação da Defesa Civil Municipal;
– Treinamento da equipe da Secretaria de Saúde para casos de eventual contaminação devido essa substância;
– Aquisição de estruturas de armazenamento temporária da substância até que as autoridades competentes deêm destinação adequada aos resíduos;
– Integração com as ações do Governo Federal e Estadual no sentido de unir forças para redução de eventuais impactos ambientais, sociais e econômicos.

Fonte: Tribuna on line