O governo do Estado divulgou, neste sábado (25), o 15º mapa de Gestão de Risco para o novo coronavírus. A nova matriz classificou Cariacica como município de risco moderado para a covid-19. Com isso, a Grande Vitória saiu completamente da classificação de risco alto, já que Cariacica era o único município da região que se encontrava nessa situação.

CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

As demais cidades da região metropolitana mantiveram a classificação moderada no mapa, que entra em vigor na próxima segunda-feira (27). Com isso, todos os municípios da Grande Vitória estão autorizados, por exemplo, a manter em funcionamento todos os estabelecimentos comerciais, sem a necessidade de revezamento entre os tipos de loja.

O novo mapa de risco aponta ainda que 18 cidades capixabas estão classificadas como de risco alto para o novo coronavírus. Esses municípios estão concentrados nas regiões norte, noroeste e sul do Espírito Santo. Além disso, segundo a matriz de risco, 19 municípios capixabas estão classificados como risco baixo e 41 como risco moderado.

Confira a classificação de todos os municípios capixabas:

RISCO ALTO

Águia Branca, Anchieta, Alto Rio Novo, Aracruz, Bom Jesus do Norte, Colatina, Ecoporanga, Irupi, Ibiraçu, Mimoso do Sul, Pancas, Piúma, Presidente Kennedy, São José do Calçado, São Gabriel da Palha, Sooretama, Vargem Alta e Vila Valério.

RISCO MODERADO

Afonso Cláudio, Água Doce do Norte, Alfredo Chaves, Alegre, Baixo Guandu, Barra de São Francisco, Boa Esperança, Cachoeiro de Itapemirim, Castelo, Cariacica, Conceição do Castelo, Conceição da Barra, Divino de São Lourenço, Domingos Martins, Dores do Rio Preto, Fundão, Governador Lindenberg, Guaçuí, Guarapari, Ibitirama, Itapemirim, Jaguaré, João Neiva, Linhares, Mantenópolis, Marataízes, Marechal Floriano, Marilândia, Mucurici, Muqui, Nova Venécia, Rio Bananal, Santa Leopoldina, Santa Teresa, São Mateus, São Roque do Canaã, Serra, Venda Nova do Imigrante, Viana, Vila Velha e Vitória

RISCO BAIXO

Apiacá, Atílio Vivácqua, Brejetuba, Ibatiba, Iconha, Iúna, Itaguaçu, Itarana, Jerônimo Monteiro, Laranja da Terra, Montanha, Muniz Freire, Pedro Canário, Pinheiros, Ponto Belo, Rio Novo do Sul, São Domingos do Norte, Santa Maria de Jetibá e Vila Pavão.

Estratégia

A estratégia de mapeamento de risco teve início no dia 20 de abril, levando em consideração o coeficiente de incidência da doença. No dia 04 de maio, o Mapa de Risco passou a contar a taxa de ocupação dos leitos de UTI. No dia 18 de maio, a Matriz de Risco Ampliada entrou na terceira fase com a inserção da taxa de letalidade, do índice de isolamento social e a porcentagem da população acima dos 60 anos – considerado como grupo de risco. A nova Matriz de Risco Ajustada entrou em vigor no último dia 13, permitindo que todas as cidades capixabas fossem classificadas de forma individual, sem influência do grau de risco dos municípios vizinhos.

O Mapa de Risco segue as orientações dos boletins epidemiológicos do Ministério da Saúde e recomendações da equipe de especialistas do Centro de Comando e Controle (CCC) Covid-19 no Espírito Santo, que é composto pelo Corpo de Bombeiros Militar, Defesa Civil, Secretaria da Saúde (Sesa), Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes). As decisões adotadas pelo Governo do Estado seguem parâmetros técnicos.

CONTEÚDO PUBLICITÁRIO