O presidente do partido, Roberto Freire, destacou  que a  transição foi democrática

O  PPS aprovou neste sábado, em congresso extraordinário, a mudança de nome do partido para Cidadania. É a segunda vez que o partido, que já foi PCB (Partido Comunista Brasileiro), troca de nome. O Cidadania conta hoje com uma  bancada de oito deputados federais e três senadores.

O presidente do partido, Roberto Freire, destacou  que a  transição foi democrática. Ele defendeu uma  visão internacionalista e contrária a diferenciação dos seres humanos que norteou a história do PPS.

- CONTEÚDO PUBLICITÁRIO -

“Não adianta nos diferenciar por cor de pele ou língua. Precisamos ter essa visão de globalização, internacionalista e em defesa da imigração. Defender o mundo único, global e que não faça diferença entre os seres humanos”, disse.

A mudança de nome já vinha sendo discutida internamente desde o ano passado. A nova denominação faz parte da estratégia de renovação política do partido. Fonte: Correio do Estado