conteúdo publicitário

Em Boa Esperança o DEM é presidido pelo ex-vereador Parrudo e o PSL pelo agricultor Robson Milagres. Deverá ter disputa pela direção do partido no município 

O DEM  e o PSL fecharam acordo para a formação do Aliança pelo Brasil, nessa quarta-feira (06). O novo partido terá a maior bancada da Câmara, com mais de 80 deputados deputados, e vai contar com as maiores fatias dos fundos eleitoral e partidário.

conteúdo publicitário

O presidente da legenda será o atual presidente do PSL, deputado Luciano Bivar (PE), e a secretaria-geral ficará com ACM Neto, que hoje comanda o DEM. Para ser oficializada, a criação do União Brasil ainda precisa do aval do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

No Espírito Santo, o PSL, presidido pelo deputado estadual Alexandre Quintino, comemorou a fusão, e informou que orientações para executivas estaduais e municipais somente vão ocorrer após homologação da aliança por parte do TSE.

O líder do DEM, Theodorico Ferraço, já tinha declarado que, dependendo das tratativas, não vê problemas nas alianças entre as duas legendas, e que tem total confiança em ACM. Nos bastidores, o nome de Ricardo Ferraço, que se filiou ao DEM recentemente, vem sendo ventilado para assumir a nova sigla no Estado.

 

DEM e PSL em Boa Esperança

Em Boa Esperança o DEM é presidido pelo ex-vereador Parrudo e o PSL pelo agricultor Robson Milagres. Tudo indica que haverá disputa pela direção do partido no município.

O DEM lançou na eleição de 2020 e na eleição suplementar deste ano a candidatura de Cláudio Rodrigues, o Cláudio Boa Fruta, já o PSL compôs a coligação contrária, de Fernanda Milanese.

POLÍTICOS DAS DUAS SIGLAS OPINAM SOBRE A FUSÃO

Soraya Manato (PSL) – deputada federal

A fusão é uma decisão nacional do partido e respeito. Na minha opinião, no meu estado, a melhor pessoa para conduzir o partido União Brasil é o ex-senador Ricardo Ferraço.

Torino Marques (PSL) – deputado estadual

O deputado ainda vai se pronunciar sobre a fusão. Por meio da assessoria de imprensa informou que, a princípio, vai ficar no partido e seguirá avaliando todas as possibilidades.

Euclério Sampaio (DEM) – prefeito de Cariacica

“Não fui consultado sobre a fusão dos partidos no Espírito Santo e nem sei se vou compor a executiva. Sobre a minha permanência, ainda continuo no partido”.

Norma Ayub (DEM) – deputada federal

“Tenho confiança plena do êxito dessa fusão e no sucesso desse novo partido no sentido de promover um importante papel político no destino do nosso País. Tenho certeza de que o novo diretório estadual, oriundo dessa fusão, estará apto a apresentar um projeto de retomada de desenvolvimento econômico e social do Espírito Santo. Sim, eu agora sou União Brasil, 44!”.

 

UNIÃO BRASIL NO ES CONTARÁ COM APOIADORES E CRÍTICOS AO GOVERNO ESTADUAL 

Nas eleições municipais de 2020, o DEM elegeu 51 nomes, entre prefeitos, vices e vereadores. Foi o 9º partido com mais eleitos. O PSL elegeu 19 candidatos, ficando na 17ª posição. Juntos, subiriam para a 5ª posição do ranking, com 70 eleitos.

O União Brasil no Espírito Santo contará apoiadores e críticos do governador Renato Casagrande (PSB). Na Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales)  Theodorico Ferraço se declara independente. Já Quintino é da base governista. Diferente de Torino, bolsonarista declarado, que faz forte oposição à Casagrande. Mesmo caso de Soraya Manato.

O novo partido poderá atrapalhar ou ajudar, e muito, a reeleição de Casagrande. Ricardo Ferraço tende a ser o nome que vai desequilibrar a balança. Só não se sabe ainda para qual lado.

Fonte: Folha Vitória