Senador Magno Malta, deputado federal Carlos Manato e o deputado estadual Amaro Neto, unidos em apoio a Bolsonaro. Foto: divulgação/Renato Paoliello Filho/PR
publicidade

Mais uma reviravolta foi registrada no cenário político do Espírito Santo neste sábado, 04, com a união do PSL, PRB e PR que selaram o acordo em torno da coligação com Manato (PSL) como governador, Magno Malta (PR) candidato à reeleição ao Senado e Amaro Neto (PRB) a deputado federal.  O vice será o empresário Rogério Zamperlini, e unidos darão sustentação à campanha de Jair Bolsonaro (PSL) a presidência da República.  O PSL e PR realizam neste domingo as respectivas convenções.

O grupo vai formar apenas uma “perna”, tanto para federal, quanto para estadual e para a Câmara dos Deputados, pretende eleger até quatro deputados federais.  Os mais cotados pelos partidos são: Amaro Neto (PRB), Rodney Miranda (PRB), Marcos Guerra (PSL), Lauriete (PR) e Gilson Lopes (PR).  Outros importantes candidatos compõem a aliança.

A reunião aconteceu no escritório do senador Magno Malta, em Vila Velha. Uma das estratégias do grupo foi de garantir mais tempo de TV e um palanque forte para o presidenciável Jair Bolsonaro no Espírito Santo.

Manato é médico, de Alegre, sul do Estado, deputado federal cumprindo o quarto mandato, exerce liderança na Igreja Maranata e tem estreita relação com a maioria dos prefeitos e ex-prefeitos do Estado, além de ter atuado em defesa da anistia dos policiais militares envolvidos na greve da PM em 2017, que garantiria apoio de parte classe.

O Coronel Foresti era o pré-candidato a governador e Adriana Bôas a vice, inclusive lançados pelo próprio deputado federal Manato. Foresti que não participou da reunião, poderá disputar a Assembleia ou Senado, e até ser o segundo suplente do senador Magno Malta, já Adriana deverá disputar como deputada estadual.

O grupo conta com antigos aliados do governador Paulo Hartung, tais como: ex-secretários Rodney Miranda e Roberto Carneiro e os deputados estaduais Erick Musso – presidente da Assembleia – e Amaro Neto, todos do PRB.

Membros do PSL, PR e PRB unidos na candidatura de Manato ao Governo. Foto: divulgação/Renato Paoliello Filho/PR
publicidade