conteúdo publicitário

A matéria trazia a manchete: “Juiz proíbe divulgação de “pesquisa fraudulenta” de Fernanda Milanese e aplica multa de R$ 5 mil por dia por descumprimento”

O PORTAL GN1, pelo presente termo, RETRATA-SE pelo uso inadequado da expressão ‘fraudulenta’ em publicação de matéria jornalística que reportava irregularidades em pesquisa de intenção de votos realizada na Campanha Eleitoral na Eleição Suplementar no município de Boa Esperança-ES.

conteúdo publicitário

No dia 20/07/2021, publicamos em nosso portal, matéria na qual reportava que a justiça proibiu, devido irregularidades, divulgação de pesquisa eleitoral contratada por Fernanda Milanese. A matéria trazia a manchete: “Juiz proíbe divulgação de “pesquisa fraudulenta” de Fernanda Milanese e aplica multa de R$ 5 mil por dia por descumprimento”.

Cabe esclarecer que o conteúdo da matéria, em nenhum momento proferiu ataques pessoais ou fez menção em macular a honra e a imagem de quaisquer pessoas, apenas noticiou fatos verídicos em relação a referida pesquisa.

ADMITIMOS, porém, o uso equivocado do termo ‘FRAUDULENTA’ no título da matéria, equívoco pelo qual, nos DESCULPAMOS perante aos que se sentiram atingidos pelo uso do referido termo, em especial a Srª FERNANDA MILANESE, postulante à época, ao cargo de prefeita de Boa Esperança.

Assim, prezando pelo nosso compromisso com o ato de INFORMAR com ética, verdade e respeito, manifestamos nosso LAMENTO pelo ocorrido, e novamente nos RETRATAMOS pelo equívoco da nossa redação no uso da expressão ‘FRAUDULENTA’, quando, na verdade deveria ter sido usada a expressão ‘IRREGULAR’.

A presente retratação pública objetiva reparar o equívoco quanto ao uso inadequado da expressão, conforme supracitado e assegurar nosso posicionamento e humildade em reconhecer e buscar corrigir eventuais falhas.

Defendemos que a coragem em reparar um erro é uma prática saudável, e muito necessária em qualquer situação do convívio humano.

PORTAL GN1