Investir na agricultura familiar é levar qualidade de vida ao homem do campo. Esse foi o foco das ações da Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) ao longo de 2019.

O Programa Caminhos do Campo oferece às áreas com maior densidade da agricultura familiar uma melhor trafegabilidade para os veículos que realizam o escoamento da produção, redução de custos e perdas, além de facilitar a mobilidade da comunidade, especialmente a rural. Em 2019, o investimento foi mais de R$ 14 milhões em recapeamento asfáltico. Pensando na mobilidade e no bem-estar dos moradores e trabalhadores do campo, também foram investidos quase R$ 7 milhões em calçamento rural, beneficiando 82 comunidades de 26 municípios do Estado, além da entrega de três novas estradas que somam mais de R$ 14 milhões em investimento.

publicidade

A instalação de pontes também está facilitando a vida dos moradores do campo, em seus deslocamentos diários e no escoamento da produção agrícola. Ao todo, 70 pontes foram instaladas em 24 municípios do Espírito Santo, no total de mais de R$ 5 milhões investidos. Além disso, a entrega de diversas máquinas e equipamentos agrícolas para uso coletivo reforça ainda mais a agricultura familiar no Espírito Santo, principalmente no interior do Estado. Em 2019, foram R$ 25 milhões investidos.

Outro marco foi a assinatura de mais de R$ 2 milhões em contratos referentes à segunda edição do Fundo Social de Apoio à Agricultura Familiar (Funsaf 2), que está apoiando financeiramente os projetos que contribuem para o desenvolvimento econômico e social dos agricultores capixabas, beneficiando associações, cooperativas, entre outros. O 3° edital do Funsaf está previsto para este ano, com um investimento de mais de R$ 4 milhões, em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Pelo programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF), foram aprovadas 121 propostas de financiamento, com investimentos na ordem de R$ 11 milhões.

O papel da mulher na agricultura também é destaque. O Projeto “Elas no Campo e na Pesca” pretende executar ações integradas até o ano de 2022, com ações voltadas para a melhoria da qualidade de vida das mulheres que vivem no campo e que atuam em atividades pesqueiras. A expectativa é de que pelo menos 300 mulheres sejam beneficiadas com essas ações. Outro projeto semelhante que está em fase de reestruturação é o “Jovens no Campo e na Pesca”, que dará oportunidades para os jovens rurais.

Reestruturação

Em 2019, o Governo do Estado autorizou a liberação de R$ 3,2 milhões para reequipar o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), que é a maior rede de apoio ao desenvolvimento rural do Estado. Também foram adquiridos 48 veículos e mais de 200 computadores que têm por objetivo propiciar condições adequadas aos técnicos na execução das atividades. Esta melhoria possibilita a ampliação dos atendimentos aos agricultores familiares capixabas, gerando resultados positivos para o desenvolvimento socioeconômico sustentável do Estado.

“O ano de 2019 foi bastante importante para a agricultura familiar do Espírito Santo. Investimos na infraestrutura rural para dar mais condições de trabalho e renda aos nossos agricultores. Sem dúvidas, esse resultado positivo só foi possível com o apoio do Governo do Estado, que entende as demandas do agro capixaba. É importante destacar também a integração das instituições ligadas à Seag (Idaf, Ceasa e Incaper), que nos ajudaram impulsionando o desenvolvimento da nossa agricultura. Com planejamento e reforçando cada vez mais nossa parceria com as instituições público/privado, vamos continuar esse trabalho em 2020”, ressaltou o secretário de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca, Paulo Foletto.

Assista ao vídeo:

Texto: Vanessa Capucho