conteúdo publicitário

Durante o seminário, os profissionais do serviço público de saúde do Estado, receberão capacitação e reciclagem

A “Jornada Discriminação Zero relacionada às ISTs, ao HIV/AIDS e outras Doenças de Condições Crônicas” teve início, nessa terça-feira (16) e vai até a sexta-feira (19), no Auditório da Secretaria de Esporte e Lazer (Sesport), em Vitória.

conteúdo publicitário

O evento é realizado pela Subsecretaria de Vigilância em Saúde, com a parceria da Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) Terra das Andorinhas, uma instituição social sem fins lucrativos, com sede em Campinas, em São Paulo, que atua em toda a região Sudeste do País, é direcionada a profissionais de Saúde, Educação, Assistência Social, Comunicação e ao público em geral interessados pelo tema.

A capacitação será dividida em quatro módulos e os três primeiros acontecerão no período de 16 a 19 de novembro. Já o quarto e último, direcionado aos jovens, será realizado no dia 07 de dezembro, porém o número de participantes é limitado em função do protocolo de biossegurança imposto pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). Durante a Jornada serão realizadas rodas de conversa e oficinas.

A jornada conta com a participação de Liliana Mussi, graduada em Gestão de Vigilância em Saúde e presidente da OSCIP Terra das Andorinhas; da colaboradora do Programa DST Aids da Secretaria da Saúde (Sesa), Sandra Fagundes Moreira da Silva; e da referência técnica da Coordenação Estadual de IST/AIDS, Julimar Soares França. Sandra Fagundes e Julimar  França vão ministrar palestra sobre os dados epidemiológicos do Estado e o planejamento das ações para 2022, e também sobre os dados dos incentivos financeiros, nesta quinta-feira (18),.

Durante o seminário, os profissionais do serviço público de saúde do Estado, receberão capacitação e reciclagem sobre Prevenção, Diagnóstico e Tratamento de Aids e DST, além de Tuberculose e Hanseníase. O objetivo é proporcionar a compreensão e enfrentamento do estigma e discriminação, relacionadas às Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST)/HIV/Aids/Hepatites Virais e outras doenças crônicas, além da ampliação do cuidado e a inclusão social de pessoas vivendo com HIV, hepatites, hanseníase, tuberculose e/ou sífilis na sociedade.

Segundo Sandra Fagundes, a intenção das palestras realizadas é de promover o diálogo e a defesa dos direitos humanos, destacando o fortalecimento do protagonismo social e enfrentamento a toda e qualquer forma de discriminação em todo o Estado. “É muito importante discutir o tema da discriminação quanto à Aids, os números da doença e formas de transmissão, além das demais IST´S, pois, ainda hoje, as pessoas têm atitudes preconceituosas, desconhecendo as formas de transmissão das doenças”, destacou.

Já Julimar França ressalta a importância dos temas abordados e dinâmicas
realizadas nas palestras. “A realização das ações proposta neste evento visa a garantir a sustentação de um nível mínimo de conhecimentos sobre a prevenção das IST com ênfase na Sífilis/HIV/Aids/Tuberculose/Hepatites Virais e Hanseníase. O evento integra as atividades da Coordenação Estadual de IST/AIDS e Hepatites virais, voltadas para o dia 1º de dezembro, que é o Dia Mundial de Luta Contra a Aids. Tais ações estão previstas no planejamento de execução dos incentivos financeiros da Coordenação de IST/AIDS”, disse.

Clique aqui, para acessar a programação do evento.