conteúdo publicitário

No Espírito Santo, em 2020, foram realizados 273 transplantes

O mês de setembro tem início, nesta quarta-feira (1º), com mobilizações que visam à conscientização sobre a importância da doação de órgãos, na campanha “Setembro Verde”. A Secretaria da Saúde (Sesa), por meio da Central Estadual de Transplantes do Espírito Santo (CET-ES), promoverá uma série de ações voltadas aos profissionais da saúde.

conteúdo publicitário

Ao todo, serão 14 encontros que irão compor as ações para o Setembro Verde , com início nesta sexta-feira (03), com uma web conferência mediada pela coordenadora do CET-ES, Maria Machado, que abordará sobre a importância da doação de órgãos.

“O mês é dedicado à conscientização da doação de órgãos, além de ser uma oportunidade para sensibilizar as famílias, mostrando o quanto um gesto de amor pode salvar vidas. Ao longo do mês, serão desenvolvidas ações para discussão dos temas”, ressaltou a coordenadora.

Outro evento importante é a realização da 3ª Missa de Ação de Graças aos Doadores de órgãos, que acontecerá no dia 21 de setembro, às 19 horas, no Santuário Basílica de Santo Antônio, em Vitória.

Ao final do texto, encontra-se a programação completa para o setembro Verde.

 

O “sim” que pode mudar muitas vidas

Dizer o “sim” para a doação de órgãos, remete a um ato de amor para com o próximo e uma chance de recomeçar a vida. Assim aconteceu com Jussara Oliveira da Silva Tonini, de 49 anos, que há quatro anos recebeu um novo coração, após complicações de saúde.

“Fiquei tão emocionada que perdi a voz, foi muito choro de alegria. Para a família que fez a doação só tenho uma palavra: gratidão. Sei que não é fácil para a família tomar essa decisão. Só tenho a agradecer a essa família por esse gesto tão grande, de ter lembrado que poderia salvar outras vidas”, contou emocionada.

No Espírito Santo, em 2020, foram realizados 273 transplantes. Uma redução de 39% quando comparada ao ano anterior, em 2019, quando foram realizados 447 transplantes.

Segundo Maria Machado, coordenadora da CET-ES, a morte é um momento difícil para toda a família e nem sempre é simples tomar decisões nesse momento, por isso, é   importante esclarecer e conscientizar a população, para que conversem com seus familiares e que a família realize o desejo de seu ente em ser um doador de órgãos.

“A falta de conscientização para encorajar a doação de órgãos tem contribuído para o ceticismo e para mitos e preconceitos arraigados, que afetam diretamente o número de doações em todo o mundo. Por isso, a abordagem familiar deve ser realizada por profissional capacitado e de maneira esclarecedora, para que o processo de doação seja bem compreendido e os familiares sintam segurança para tomar a decisão. Esses esclarecimentos e a divulgação são de fundamental importância para que a população possa criar uma consciência sobre a doação de órgãos, e os meios de comunicação têm um papel relevante nesse processo”, explicou a coordenadora.

 

Dados transplantes

Segundo dados do Sistema Nacional de Transplantes (SNT), foram realizados 247 transplantes entre janeiro e julho deste ano, sendo 160 de córnea, 28 de rins, 18 de fígado, dois corações, quatro de esclera e 35 de medula.

Ao comparar com o ano anterior, durante o mesmo período, os transplantes no Estado tiveram aumento de aproximadamente 83%, uma vez que foram realizados 135 procedimentos em 2020 de janeiro a julho.

“Percebemos aumento de aproximadamente 83% no número total de transplantes no ano de 2021, em relação a 2020. Os dados demonstram que a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) impactou no número de doações ao longo de 2020, mas o primeiro semestre deste ano cursou com dados promissores”, destacou Maria Machado.

Durante a pandemia, foram criados novos protocolos sanitários para triagem do doador e receptor de órgãos e tecidos, bem como critérios para avaliação da realização dos transplantes. Um deles é a exigência do teste de Covid-19 para todos os processos de doação. Assim, cada paciente em morte encefálica, classificado como potencial doador, passa por testagem para o novo Coronavírus antes de acontecer a captação dos órgãos, para garantir um procedimento seguro.

Outro dado “promissor”, segundo a coordenadora, está relacionado à negativa familiar. “A taxa de negativa familiar foi de 48% este ano, consolidando uma queda de 10% em relação ao ano de 2020, revelando que o capixaba está cada vez mais solidário e dizendo ‘sim’ para a doação”, disse.

Segundo dados do Sistema Nacional de Transplantes (SNT), o número de pessoas que esperam por órgãos no Estado do Espírito Santo até esta terça-feira (31) são: 409 para córnea, 5 para coração, 19 para fígado e 1.116 para rim.

 

Serviços transplantadores no Espírito Santo

Atualmente, são realizados no Espírito Santo transplantes de coração, fígado, rim, córnea/esclera, medula óssea autólogo e medula óssea aparentado. Existem no Estado sete serviços habilitados para realização desses procedimentos, sendo cinco deles por meio do Sistema Único de Saúde (SUS) e quatro particulares (transplante de córneas), no entanto, todo o processo de notificação, captação e doação de órgãos é feito pelo SUS.

– Hospital Meridional: coração, fígado e rins;

– Hospital Evangélico de Vila Velha: coração, rim e córnea;

– Hospital Universitário Cassiano Antônio de Moraes (HUCAM): córnea;

– Hospital Santa Casa de Misericórdia de Vitória: Córnea;

– Centro de Cirurgia Ocular do Espírito Santo (CECOES): córnea (procedimento por convênio particular);

– Instituto de Olhos do Espírito Santo (IOES): córnea (procedimento por convênio particular);

– Instituto Oftalmológico Santa Luzia: córnea (procedimento por convênio particular);

– Hospital Mata da Praia: córnea (procedimento por convênio particular);

-Hospital Santa Rita: transplante de medula autólogo e halogênico aparentado;

Já os bancos de olhos, que realizam a captação de córneas, estão localizados no Hospital Universitário Cassiano Antônio de Moraes (HUCAM), que realiza a captação de córneas em Vitória; e no Hospital Evangélico de Vila Velha, que faz a captação de córneas nos demais municípios do Espírito Santo.

 

Programação Setembro Verde

As atividades da campanha Setembro Verde serão realizadas em formato on-line em hospitais do estado. Os eventos são voltados à toda população, especialmente para profissionais da saúde.