Um crime contra o Brasil

0

Por Paulo César Dutra (PC)

Se brasileiros, os traidores do país devem ser presos. Se políticos, devem ser cassados. Se estrangeiros, devem ser expulsos

  1. A maior tristeza de um criminoso é descobrir que as pessoas comuns não são iguais a ele. Tivemos um exemplo bastante didático desse fenômeno com a divulgação das conversas entre Sergio Moro, Deltan Dallagnol e outros participantes da Lava Jato. Os criminosos que invadiram a conta do atual ministro, sem nenhuma sombra de autorização legal, esperavam encontrar aquilo que existe nas suas conversações cotidianas: mentira, traição, ameaça, roubo e morte. Decepcionados por não acharem nada disso, saíram a público mesmo assim para exibir o crime que cometeram, na esperança de que suas mãos sujas pudessem contaminar Moro e a Lava Jato. Mas, como todo mundo logo percebeu, o único crime revelado pelo vazamento foi o próprio vazamento…
  2. O maior objetivo da esquerda brasileira é destruir o país. Com a divulgação das conversas de Moro e Dallagnol, eles desejam impedir as reformas e a aprovação do PLN 4. Barrando a reforma da previdência, a esquerda acaba com o futuro: nossos filhos e netos morrerão à míngua. Barrando o PLN 4, a esquerda acaba com o presente: idosos e pobres vão morrer de fome.
  3. Como eu já disse várias vezes aqui, o crime sem castigo leva ao castigo sem crime. Parte essencial da utopia esquerdista consiste em transformar os atos honrados em crimes e os crimes em atos honrados. Quem chama de herói o bandido, fatalmente chamará o bandido de herói. Quem defende a liberdade do criminoso, fatalmente defenderá a prisão do inocente. Na cabeça do esquerdista, Lula livre é igual a Moro preso: simples assim.
  4. Em 2016, Sergio Moro divulgou a conversa entre Dilma e Lula e salvou o país. Não fosse aquela gravação, teríamos nos transformado em uma imensa Venezuela. Como disse meu amigo Flavio Gordon, comparar esse ato heroico com a intercepção ilegal das conversas de Moro é o mesmo que condenar a libertação de um cativeiro e festejar um sequestro.
  5. Qual foi o crime de Moro? Desmontar o maior esquema de corrupção da história do mundo? Prender os bandidos que se apresentavam como salvadores da pátria? Achar que uma vitória do PT seria a ruína do Brasil? Usar a lei e a Justiça para limpar as sujeiras da classe política? Se Moro é criminoso por esse motivo, então eu sou, você é, nós todos somos. Há 58 milhões de bandidos no Brasil.
  6. Em janeiro deste ano, o jornalista americano Cliff Clincaid apontou as sórdidas relações entre um conhecido site de notícias e a rede de espionagem russa montada em torno de Edward Snowden. Esse mesmo site divulgou as conversas sobre a Lava Jato. Todos os envolvidos nesse crime são traidores da pátria. Se brasileiros, devem ser presos. Se políticos, devem ser cassados. Se estrangeiros, devem ser expulsos do país.
  7. O vazamento não foi um crime contra Moro, foi um crime contra a nação brasileira. Se preciso, sairemos às ruas para defender o país quantas vezes forem necessárias!(com informaçoes de Paulo Briguet, jornalista e escritor, de São Paulo).

Matrículas no SISU

Os estudantes selecionados no Sistema de Seleção Unificada, o Sisu, do segundo semestre de 2019, devem fazem suas matrículas nas instituições até a próxima segunda-feira (17).  Cabe aos candidatos verificar os dias, horários e locais de atendimento definidos por cada instituição. Lembrando que as vagas que não forem preenchidas vão ser ofertadas para os estudantes em lista de espera. Quem quiser participar desta lista, deve acessar o site sisu.mec.gov.br até o dia 17 de junho. O Sisu oferece vagas em instituições públicas de ensino superior e a seleção é feita com base no desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem de 2018.  Segundo o Ministério da Educação, nesta edição do programa, mais de 640 mil estudantes fizeram a inscrição.

Demolição de obra em APA

publicidade

O juiz da 1ª Vara Cível de Nova Venécia determinou a demolição de uma construção que se encontra dentro de área de preservação permanente (APP), cabendo ao demandado recompor o bioma da região. O pedido foi feito pelo Ministério Público Estadual (MPES), que também pediu a reparação pelos danos morais coletivos. De acordo com o MPES, o requerido edificou em área de preservação permanente sem qualquer licença ambiental, sendo a obra embargada pelo Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (IEMA).

Mais um antipopular

O deputado federal  Felipe Rigoni Lopes, do PSB (partido político brasileiro que segue a ideologia socialista democrática), além de ser mal educado e mal assessorado para responder à imprensa sobre as nomeaçoes do filho do governador Renato Casagrande (Victor Casagrande) e da chefe de gabinete dele, Ingridi Lunardi (que nao precisam desses cabides), deu o  exemplo da atual realidade dos políticos brasileiros, que seguem á risca o ditado de “farinha pouca, meu pirão primeiro”. Vale lembrar aos leitores que a prática do “nepostimo casado” é muito comum entre políticos amigos ou colegas partidários do “nomeia o meu afilhado, que nomeio o seu”, para não chamar atençao do Ministério Público Eleitoral-MPE. Eu fiz um contato com o deputado pelo e-mail: dep.feliperigoni@camara.leg.br e como não tive resposta quando escrevia a coluna, fiz apenas comentário sobre o assunto, já publicado pela imprensa.

Assento preferencial

Foi aprovado ontem, terça-feira (11) o projeto do deputado Delegado Lorenzo Pazolini (sem partido), no plenário da Assembléia Legislativa do Espírito Santo – ALES, o projeto de lei que obriga que todos os assentos de passageiros no transporte coletivo intermunicipal no Espírito Santo sejam preferencialmente destinados a idosos, grávidas, pessoas com criança de colo, com deficiência ou mobilidade reduzida. O Projeto de Lei (PL) 263/2019,  não obriga que os assentos sejam identificados. Basta que as orientações sejam informadas em cartazes de fácil visualização no interior dos veículos e nos terminais de ônibus.  O PL não prevê multas para o descumprimento da lei.

A matéria foi aprovada em reunião conjunta das comissões de Justiça, Cidadania e de Finanças com relatoria do deputado Euclério Sampaio (sem partido) e em reunião da Comissão de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, com o deputado Marcelo Santos (PDT) como relator. No plenário, foi aprovada por unanimidade em votação simbólica. A título de orientaçao aos deputados estaduais, sugiro um passeio dos parlamentares mais velhos, acima de 60 anos, com mandato na Casa de Leis, nos onibus da Grande Vitória, para sentirem na pele o desrepeito dos passegeiros mais jovens, principalmente os estudantes que andam gratuiramente nos onibus. Os avisos existem e são ignorados.

Cadastros dos Pedófilos

Eu tinha lido castrar os pedófilos! Mas o assunto é outro! Os parlamentares  aprovaram o PL 42/2019 no plenário da Assembléia Legislativa do Espírito Santo – ALES, que estabelece a criação de um cadastro estadual de pedófilos, assinado pelos deputados Marcelo Santos e Delegado Lorenzo Pazolini. A matéria foi relatada por Euclério Sampaio em reunião conjunta dos colegiados de Justiça, Segurança e Finanças, antes do aval final do plenário. Segundo a matéria, que segue para posicionamento do Executivo estadual, o cadastro conterá nome completo, foto e características físicas daquele que tenha condenação transitada em julgado por crimes contra a dignidade sexual de crianças e adolescentes ou outros crimes previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA – Lei Federal 8.069/1990).

Data magna

A Assembléia Legislativa do Espírito Santo – ALES, já enviou para análise do governador matéria que transforma o dia dedicado à padroeira do Estado, Nossa Senhora da Penha, na Data Magna do Espírito Santo e o feriado em todo o estado. Antes da aprovação, o PL 100/2016, do deputado Dr. Rafael Favatto (Patri), foi analisado pelas comissões de Justiça, Cultura e Turismo, com relatoria de Torino Marques (PSL). O texto estabelece a data para comemoração: sempre na segunda-feira, oito dias após o domingo de Páscoa.

Cada macaco no seu galho

A deputada Iriny Lopes (PT) criticou da tribuna, da Assembléia Legislativa do Espírito Santo – ALES, na sessão de ontem, terça-feira (11), a postura de alguns colegas parlamentares por pedirem a análise, em plenário, de projetos de decreto legislativo (PDLs) de autoria da petista que concedem título de Cidadania Espírito-Santense para o ex-deputado federal Jean Wyllys e a um dos fundadores do Movimento sem Terra (MST) João Pedro Estédile. A deputada Iriny Lopes está com toda a razao. Os deputados contrários queriam que ela pedisse o título para os Bolsonaros? Para o Aécio Neves? Cada um defende o seu e não os deles!

Brasil dos turistas   

O Ministério do Turismo anunciou, ontem, terça-feira (11), os resultados da Demanda Turística Internacional, pesquisa sobre o perfil, hábitos e percepção dos viajantes estrangeiros que visitaram o país em 2018. O estudo, realizado ao longo de 2018 com 39 mil turistas de outras nacionalidades, revelou que a experiência turística brasileira superou ou atendeu plenamente a expectativa de 87,7% dos entrevistados e 95,4% pretendem voltar ao país.

O Brasil registrou 6.621.376 chegadas internacionais, um crescimento de 0,5% em relação a 2017 (6.588.770). O número de turistas vindos das quatro nacionalidades beneficiadas com o visto eletrônico – Austrália, Canadá, Estados Unidos e Japão – cresceu 15,73%. Os canadenses foram os que mais aproveitaram a iniciativa, com um salto de 45,3%, seguidos dos australianos (24,7%), norte-americanos (13,3%) e japoneses (5,5%). A partir da próxima segunda-feira (17), cidadãos desses quatro países estão isentos de visto para entrar no Brasil.

Jeitinho brasileiro

O prefeito de Marataízes, Robertino Batista, o “Tininho’, terá que dar explicações ao Tribunal de Contas do Espírito Santo (TCE) referentes ao contrato com empresa de ônibus para prestação de serviço de transporte de pacientes. O TCE recebeu denúncia no mês de fevereiro deste ano relatando indícios de irregularidades na contratação.